segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Entrega

Para os que querem discutir, digo:
Procurem outra vítima!
É, estou cansado
Minha alma deseja, agora, se calar

E se meu alerta não basta,
Assino minha desistência
Considerem-me uma carta fora do baralho
Eu me rendo!

E se ainda não basta, digo mais:
Tudo bem, vocês estão certos
Sou um apóstata!

Agora, espero que vocês se calem
E comemorem a minha derrota
Mas em silêncio, distantes
Por favor, deixem minha alma em paz
Mesmo que longe do seu deus

O amor, acima de tudo, é entrega
O ato supremo de entrega
E eu me entrego!

Hugo Rocha

Um comentário:

Andy disse...

Legal ver seus textos...
Bastante inspirado para exteriorizar seus sentimentos com suas palavras...