terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Depois de um tempo

Depois de um tempo,
A gente entende que estendeu as mãos para quem um dia vai nos apunhalar com as próprias mãos;

Depois de um tempo,
A gente entende que abraçou justamente quem vai nos enforcar com os próprios braços;

Depois de um tempo,
A gente entende que beijou quem vai usar a boca para nos morder com a crueldade de suas palavras;

Depois de um tempo,
A gente entende que sorriu para quem esconderá por trás dos lábios a verdadeira vontade de nos consumir;

Depois de um tempo,
A gente entende que tirou da lama quem vai nos empurrar para dentro dela algum dia;

Depois de um tempo,
A gente entende que investiu em quem fará de tudo para destruir os nossos sonhos, projetos e investimentos;

Depois de um tempo,
A gente entende que as pessoas são falsas, más, corruptas, perigosas, sujas, baixas, perversas, sem solução;

Depois de um tempo,
A gente entende que está pronto para lidar com tudo isso;

Mas no dia que descobrimos isso, é tarde. Também já somos assim.
Tornamo-nos parte da podridão;

Fomos moldados pelo mundo!

Hugo Rocha

2 comentários:

Wellington Lima disse...

Triste, mas real...

Não desista, pois ainda vale a pena!

juliano disse...

A pura expressão da verdade,
concordo com o wellington, triste
mas real. Mas ainda vale a pena
tentar ser diferente.