terça-feira, 8 de julho de 2008

Resoluções

Resolvi transformar as energias da minha tristeza numa bela obstinação; não vou desperdiçar o que me foi dado pela Graça.

Resolvi parar de escrever para religiosos que discutem as vírgulas da Lei; quero ser bem quisto entre pecadores.

Resolvi aproximar mais meu coração da poesia; serei cuidadoso com quem trata a vida com doçura.

Resolvi encarar a ameaça anônima como um aviso; que Deus me ajude a nunca tratar meu próximo com desdém.

Resolvi transformar meu pranto em dança; vou manter-me leve, mesmo que tropece em meus cadarços.

Resolvi procurar Deus entre os presos, os esfarrapados, os excluídos e os nus; abandonarei a busca de Sua presença nos catecismos e doutrinas sistemáticas.

Resolvi caminhar sem grandes pretensões; optarei pela estrada menos trilhada.

Resolvi acolher o momento fugaz com zelo dobrado; viverei meus últimos anos com uma nova intensidade - "a vida é rara, tão rara!".

Soli Deo Gloria.

Nenhum comentário: