domingo, 5 de outubro de 2008

Indecisos decidem por Quintão

Quem quiser pode ler aqui o editorial escrito há pouco mais de um mês, por Luís Moreira e eu, sobre as eleições municipais em Belo Horizonte. Na ocasião, ressaltamos o potencial dos indecisos de mudar os rumos da eleição. Não deu outra: o candidato Leonardo Quintão (PMDB) surpreendeu e, com votos decididos em cima da hora, chegou em segundo lugar, levando a disputa para o segundo turno.

Os resultados são assustadores para os defensores da tão famigerada Aliança. Mesmo que não assumam, vão ter muito mais trabalho para ganhar a eleição. Ao longo de um mês, Lacerda manteve-se na margem de erro das pesquisas divulgadas no fim de agosto, terminando a eleição com 43,59% dos votos. Quintão demonstrou maior capacidade de atrair os indecisos. Fazendo uso das palavras e da capacidade de se comunicar com as mais diversas parcelas da população, somou 41,26%.

No segundo turno, os dois candidatos terão 10 minutos de propaganda gratuita na TV e no rádio. Em condição de igualdade, resta esperar para ver quem terá maior capacidade de somar a maioria dos votos válidos.

Nessa disputa, Quintão sai na frente, por terminar o primeiro turno em evidente e sensível ascensão. Lacerda, pelo contrário, estagnou. Considerando que a maioria dos eleitores que escolheram outros candidatos, como os 8,82% que votaram em Jô Moraes (PC do B) e os 3,40% que escolheram Sérgio Miranda (PDT), são mais resistentes à Aliança, pode-se perceber o peemedebista como mais próximo à prefeitura. "Quem decide a eleição não é partido, é o belo-horizontino", ressaltou Quintão, após o encerramento das apurações.

Certos estão os que dizem que "agora é outra eleição".

Hugo Rocha

3 comentários:

.::Caio::. disse...

Estou chocado até agora com o resultado! Gostar, eu não gosto de nenhum dos dois. Mas estou até satisfeito com a idéia de segundo turno... Só não achei que o Quintçao chegaria tão longe - e tão rápido!

Meu Irritante Eu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
.::Caio::. disse...

Vai acontecer, nessa eleição, o que eu adoro ver acontecendo (e tem sido cada vez menos raro):

O Márcio vai pôr o Quintão na prefeitura...

Ninguém queria saber do Quintão, mas a antipatia ao Lacerda cresce tanto, que, qualquer pessoa que tenha chances de o ameaçar, torna-se o messias.