terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Descobrir

Descobrir amigos é algo muito gostoso. Interessante. Inesperado. Quase sempre surpreendente. Difícil entender. Ou melhor, impossível.

Talvez porque não exista lógica alguma nas amizades. Fazer amigos não exige coerência. Por isso, normalmente não há explicações. Acredito que amizades apenas acontecem. Como um sorriso em meio à dor. Não há porquês.

Felizmente – e frequentemente – experimento a alegria de descobrir um amigo. Nas ruas, nas praças, nos cantos. Nos momentos de dor. Nos momentos de paz. No inesperado.

Descobrir amigos é alegria. Mas ter amigos traz muita dor. Exercício de arriscar-se a viver a comunhão – mesmo sob o risco iminente da decepção. Amizade é contradição.

Hugo Rocha

Um comentário:

Gabriela disse...

Com certeza, ter amigos e amar seus amigos é, por vezes, sofrimento. Não somente o sofrer pelo amigo, pela dor do outro, mas o sofrer do ser amigo. Contradições e contradições, e o que não é assim na vida?