quarta-feira, 18 de março de 2009

Devaneio

Às vezes, a gente tem vontade
de sair pelo mundo afora;
deixar a casa paterna,
os amigos e ir-se embora.

E embora, às vezes, se faça isso
também, às vezes, a gente chora;
chora a saudade da casa, dos amigos
e até da rua em que a gente mora.

A rua em que a gente mora
tem vizinhos que são chatos;
mas, tem também amigos que
nos são gratos
e os que se grudam na gente
feito carrapatos.

Há os que esgotam
a paciência da gente,
como pedras no sapato.
Mas, até os carrapatos,
as pedras e os amigos chatos,
quando a gente está longe e lembra
sente saudades e, às vezes,
até chora...
quando vai embora!...

Sidney Gonçalves
(minha "mais velha e recente amiga", no post de número 200 deste blog)

Um comentário:

Andy disse...

que texto lindo... *.*

até me lembra as coisas que eu não cheguei a escrever... rsrs