quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Mosaico

Embora a seca seque fontes e rios,
E os campos fiquem esturricados,
E o gado morra de sede e fome,
E as queimadas devorem os pastos,
E os machados transformem florestas verdes em desertos áridos,
E os palácios estejam cheios de corruptos –
A despeito disso minha alegria continuará a florir
E farei poemas diante do Impossível.


Rubem Alves
(adaptação de Habacuque 3.17-18)

um presente do Felipe, uma das peças mais belas da obra que tenho composto nos últimos dias!

Nenhum comentário: