quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Insegurança, única certeza

Nas últimas semanas, tenho pensado muito a respeito de relacionamentos. Acho até que esse assunto domina meus pensamentos na maior parte do tempo, mas recentemente as reflexões tomaram outra forma.

Minha atenção passou a algo que me intriga e me instiga: a incerteza! É nela que reside a maior parte da beleza de um relacionamento: ele nunca é estável, certo ou seguro. É justamente o contrário. Seja um casamento, um namoro, uma amizade... A insegurança é a única certeza.

Os adeptos da segurança hão de questionar o porquê de a beleza, para mim, residir na incerteza. Algo que considero bem simples. É na incerteza que o Amor verdadeiro pode nascer. É na insegurança que o desejo pode subsistir. É no não saber o futuro que o querer se assenta.

Creio que nunca será possível alcançar a certeza de que o outro nos ama. Garantia só podemos ter daquilo que sentimos. Mesmo assim, isso nem sempre é real. Às vezes temos dúvida. Não é problema. O exercício de deixar o Amor fluir, a despeito da dúvida, constrói relacionamentos mais fortes, duradouros... O outro, penso eu, será sempre um ambiente incerto, onde mora a dúvida. Acreditar no que o outro diz sentir por nós será sempre um risco!

A quem gosta de segurança o tempo todo, o melhor a fazer é evitar relacionamentos. Não adianta, a certeza não é possível. Relacionar-se é arriscar-se a transitar por um território desconhecido, ainda não trilhado.

Mesmo que nós sejamos certeza, o outro será sempre um risco. O próximo será sempre uma possibilidade, uma aposta. Que pode ou não dar certo.

Quando não dá certo, a gente se machuca. Mas apenas um acerto tem o poder de anular a dor das apostas que não deram certo. O meu risco eu assumo diariamente! Na esperança de sempre acertar...

Hugo Rocha

7 comentários:

André disse...

"Na esperança de acertar"! Mano, lindíssimo texto. Belos pensamentos, e texto impecável, como sempre. É sempre um prazer ler seus textos! =]

Kennedy Lucas disse...

Retribuindo..
Por essas e outras você é meu irmão não só de palavras.

Michael Leonardo disse...

Belíssimas palavras!!!
“Relacionar-se é arriscar-se a transitar por um território desconhecido, ainda não trilhado.” Realmente nunca sabemos quais os frutos ou conseqüências de uma relação, o ser humano é totalmente imprevisível, por isso relacionar-se é sempre uma grande aventura.
Parabéns pelo Blog! Ta lindo d+
Sou presença cativa nesse espaço daqui pra frente
Abração...

.hugo rocha. disse...

André,

é sempre bom vê-lo por aqui. ser lido por você muito me alegra. seus comentários, então, fazem um bem danado à minha alma!

Kennedy,

somos mesmo irmãos, obrigado! :D

Michael,

seja bem-vindo. é um prazer tê-lo por aqui também!

Leandro Neri disse...

Ótimo texto, meu brother!
Bem realista!
Como sempre, amo vc em prosa!

Saudades de ti!

Agora vc tbm comenta os comentários, é? xD

Abraço!

.hugo rocha. disse...

não comento todos os comentários, como você faz, leandro! não sou democrático, hehe... isso é só quando eu cismo

e obrigado pelo elogio. é bom ler coisas boas quando vêm de ti

ah, também estou com saudade

^^

Laís disse...

O mais interessante dessa de ter incertezas é não ter espaço pro medo. Quem tem medo não se deixa jogar, e por isso que gosto muito de um versículo bíblico que diz que no "amor não existe medo. Antes do perfeito amor, lança fora o medo" (I Jo 4:18).

Gostei bastante do texto. :)