sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Com|paixão

Não há barulho em mim!
Aqui, somente calma
Lá fora, culpa e vazio
Companhia que é solidão

Mistura esquisita...
De sons (sons?!)
Barulho!

Em mim, a Paz!
Absoluta,
Reina,
Faz morada em meu coração

Sinto, percebo...
Deleito-me, experimento!
Quando noto o que se passa lá fora
Aquieto-me ainda mais,
e choro...

Lágrimas,
Paz,
Dor,
Com-paixão.

No fim de tudo,
de volta ao meu lar
Ou, quem sabe, ao silêncio
Distante da bagunça,
mergulhado em solidão!

Hugo Rocha
Escrito em 1º de abril de 2010, às 20h58, durante o...

2 comentários:

André disse...

^^ belíssimo poema! Gostei muito!
Tava com saudade de ver seus posts por aki! =]

Lipe Arêdes disse...

Bravo!