sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Brados

Basta, é preciso pôr fim!
Ruídos internos me fazem gemer
Uma torrente confusa de sentimentos
Não terá fim aquilo que me faz sofrer?
Ouço, em meio a isso, uma voz distante

Paz é o que a minha alma agora deseja
Almejo novos ares, novos sentimentos
Sinto que a esperança me toma uma vez mais
Cansado estou de tamanha confusão
Ouço, outra vez, a distante voz que me chama
Liberdade, preciso me sentir livre e em paz
Inauguro um novo momento, uma nova vida:

é hora de renascer,
é tempo de amar!

Hugo Rocha
Escrito às 17h41 do dia 7 de outubro de 2010

Um comentário:

André disse...

amei *-*
lindo texto irmão! =]

parabéns!