domingo, 21 de outubro de 2007

A falsa religião

Alheios às condições sociais de desigualdade e injustiça social, muitos justificam tudo como “escolha de Deus”, remetendo a Ele toda responsabilidade e, até, culpa pelas mazelas humanas. Exemplos não faltam de pessoas que deixam de ajudar a quem precisa por diferenças de religião e credo. Guerras são cometidas sob a presunção da aprovação divina. Pessoas são assassinadas em nome de um deus a quem nunca se conheceu. Pois se o verdadeiro Deus é Amor, é justamente este sentimento o que mais falta a grande parte (para evitar o 'todas') das religiões. A presunção de superioridade elimina o Amor e gera guerras, brigas, conflitos, divisões e mortes. E a paz, tão gritada pelas religiões, fica apenas no papel, já que leis, tradições e valores valem mais que a vida, na hora da decisão. O orgulho vale mais que o Amor e a guerra é mais importante que a paz, se o resultado servir para provar quem carrega a verdade. Verdade esta que é tão falsa quanto a religião que se vive.

Hugo Rocha

Um comentário:

julio disse...

Fica uma forma para pensar a quem gosta de pregar e nao faz valer o que fala ou mesmo julgas o proximo pelo minimo que faz sem olhar o seu reflexo.