quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Filho do Amor

Cativaste meu coração
com simplicidade
E despertaste em mim
toda a ternura
outrora adormecida
apagada pela dor

Enterneceste meu olhar
Que, uma vez mais,
pode brilhar

Sorriso sincero
Mostra quem sou:
filho do Amor

Tomaste-me de mim mesmo
Agora sou Teu
E assim será
Enquanto for essa, não a minha,
Mas a Tua decisão

Hugo Rocha

(para você!)

3 comentários:

Andy disse...

lindo texto...
bom começo de manhã... =]

abração e tenha um ótimo dia!

Gabriela disse...

Belíssimo texto.
Sorte de quem enterneceste teu olhar... ta aí uma das coisas mais difíceis de serem feitas a alguem.
=)
Beijo Hugo! Saudade!

Leandro Neri disse...

Gostei do poema!!

Mas, não sei por qual motivo, o que mais gostei até agora foi o "Tentativa"! hehe

Grande abraço!!